Programas de exercícios virtuais durante a gravidez podem ajudar a controlar a pressão arterial antes e imediatamente após o parto.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

A situação provocada pela COVID-19 tem acarretado restrições de movimentação da maioria da população. A redução da atividade física e do exercício físico, somados ao aumento do estresse estão associados ao ganho excessivo de peso, diabetes e complicações cardiovasculares gestacionais que afetam a mãe, o feto e o recém-nascido. Portanto, é imprescindível que as gestantes mantenham seus programas de exercícios em casa.

Em recente ensaio clínico randomizado controlado, Silva-Jose e colaboradores (2021) investigaram os efeitos dos exercícios virtuais sobre a pressão arterial de mulheres durante a gestação.

O programa de exercícios foi realizado 3 x por semana em duas modalidades:

1. Trabalho individual (2 sessões semanais): Treinos gravados com informações visuais completas e indicações quanto aos exercícios a serem realizados. Essas sessões foram elaboradas para que as gestantes pudessem acompanhar de forma muito fácil e intuitiva, e as participantes tivessem acesso simples e ágil para download.

2. Trabalho de grupo (1 sessão semanal): As aulas foram supervisionadas online através da plataforma Zoom Video.

Do ponto de vista metodológico, a sessão foi dividida em sete partes:

1. Aquecimento com exercícios gerais de 5–7 min: amplitude de movimento variada, sem atividades de impacto;

2. Exercícios aeróbicos de 8–10 min: os exercícios foram realizados para aumentar a intensidade até a percepção de esforço moderada;

3. Exercícios de fortalecimento muscular de 10-12 min: foram incluídos exercícios para panturrilha, quadríceps, isquiotibiais, adutores, abdutores, abdominal, peitoral, ombros e musculatura paravertebral. Os grupos musculares foram distribuídos nas 3 sessões semanais. Durante cada sessão, uma ou duas séries de 10–12 repetições foram realizadas para cada grupamento muscular. Também foram incluídos exercícios para os grupamentos musculares mais debilitados durante a gestação, com o objetivo de evitar a descompensação muscular.

4. Exercícios de coordenação e equilíbrio de 5–8 min: Tarefas simples de coordenação olho-mão e olho-pé foram realizadas com equipamentos esportivos, bem como exercícios de equilíbrio do eixo corporal⠀

5. Fortalecimento dos músculos do assoalho pélvico de 8 a 10 minutos: exercícios de Kegel

6. Sessão de relaxamento de 5 a 7 minutos: O objetivo era diminuir gradualmente a intensidade do trabalho com exercícios de flexibilidade, alongamento e relaxamento.

7. Discussão final de 7–8 minutos: O objetivo desta sessão era que as mulheres expressassem clara e abertamente suas sensações e percepções vivenciadas durante a sessão de treinamento. Esta parte foi realizada apenas durante a sessão virtual de grupo.

Em conclusão, um programa de exercícios virtuais na gravidez realizado durante o confinamento de COVID-19 pode ajudar a controlar a pressão arterial sistólica antes e imediatamente após o parto em grávidas saudáveis.

Referências:

  • Silva-Jose C, Sánchez-Polán M, Diaz-Blanco Á, Coterón J, Barakat R, Refoyo I. Effectiveness of a Virtual Exercise Program During COVID-19 Confinement on Blood Pressure Control in Healthy Pregnant Women. Front Physiol. 2021 Mar 10;12:645136. doi: 10.3389/fphys.2021.645136.
    https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/33776798/
Ingrid Dias
Ingrid Dias

Pesquisadora | Professora | Palestrante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Outros Conteúdos

Assine a nossa Newsletter